quinta-feira, 19 de abril de 2012

Radical

Que tirolesa, bungee jumping, asa delta que nada!
Namorar é esporte radical.
Escolher, se entregar, se abrir.
Conhecer a família do outro, os amigos, as manias.
Correr o risco de ser você mesmo.
Acordar ao lado, sem maquiagem e zero de dignidade.
Aguentar o mau-humor e as indiossincrasias.
Despir-se da roupa e da perfeição.
Aceitar e compartilhar.
Nada mais rebelde, revolucionário, transformador e transgressor que amar.

Um comentário:

  1. Tao certo.
    Todos buscam amor.
    Eh coisa de BIPOLAR internacional

    ResponderExcluir